Cuidados Para a Concretagem


Toda concretagem merece cuidados especiais que devem ser tomados nas diversas etapas do processo, visando obter os melhores resultados e manter as características dimensionadas pela concreteira.

Pode-se dividir tais cuidados em 3 etapas principais:

CUIDADOS PRELIMINARES:             

ESCORAMENTO: Conferir se os escoramentos estão íntegros para evitar deformações na geometria da peça.

FÔRMAS: Conferir a posição e medidas das fôrmas para que não haja alterações no volume; verificar se o interior das formas está limpo e as juntas vedadas; aplicar o desmoldante antes da colocação das armaduras, caso contrário, limpá-las antes da concretagem; molhar as fôrmas antes de aplicar o concreto.

ACESSO: preparar o acesso de forma que a operação de concretagem possa ser realizada sem impedimentos; o local deve proporcionar descarga rápida e sem manobras difíceis.

EQUIPE E EQUIPAMENTOS: estabeleça a equipe necessária para operações, ferramentas auxiliares, pontos de energia e equipamentos reservas;

PROGRAMAÇÃO: solicitar com antecedência e respeitar intervalo de entrega conforme capacidade da obra; especificar o tipo de concreto e características especiais assim como a classe de agressividade.

RECEBIMENTO: antes do início da descarga, conferir os dados em nota e o número do lacre. Não receber o concreto em caso de discordância.

TRANSPORTE: conforme a NBR 7212/2012 – “Concreto dosado em central”, o tempo de transporte até a obra deve ser inferior a 90 minutos e o tempo de espera até o início da aplicação inferior a 30 minutos, de maneira que o ciclo entre o carregamento do caminhão e o fim da descarga não exceda 150 minutos.

SLUMP: verificar o abatimento do concreto; caso o abatimento seja inferior ao especificado, é permitida adição de água retida, prevista no romaneio que acompanha a nota de remessa, para correção obedecendo aos limites especificados na NBR 7212/2012; caso o abatimento seja maior do que o especificado, o concreto não deverá ser recebido.

CUIDADOS NA APLICAÇÃO:

TUBULAÇÃO: para aplicações com bomba, a obra deve disponibilizar 2 sacos de cimento e 2 carrinhos de areia para confecção de argamassa de lubrificação da tubulação de bombeamento.

LOCAL DE APLICAÇÃO: o concreto deve ser lançado o mais próximo possível de sua posição final; a altura de queda livre não pode ultrapassar 2,0 metros; para peças estreitas e altas, o concreto deverá ser lançado através de janelas laterais, funis ou trombas.

ADENSAMENTO: o concreto deve ser vibrado ou socado contínua e energicamente imediatamente após o lançamento, de maneira a preencher todos os espaços na fôrma; evitar a vibração da armadura; no adensamento manual, as camadas não devem exceder 20 cm; se utilizar vibrador mecânico, a camada deve ser no máximo igual a 3/4 do comprimento da agulha.

CUIDADOS POSTERIORES:

CURA: a cura é obrigatória especialmente nos primeiros 7 dias (ou mais no caso de concretos com CP III ou CP IV); enquanto não atingir resistência satisfatória, a cura objetiva proteger o concreto contra adversidades como variações de temperatura, secagem, vento, chuva, agentes químicos, baixa umidade do ar e incidência direta do sol. Deve ser feita mantendo a superfície da peça umedecida ou utilizando uma película impermeável ou agente de cura química.

RETIRADA DAS FÔRMAS E ESCORAMENTOS: a retirada das fôrmas e escoramentos pode ser realizada quando o concreto estiver suficientemente endurecido para resistir às ações que atuem sobre ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *