O concreto leve


A principal característica do concreto leve está em seu nome: a leveza. Seu peso específico fica abaixo de 2000 kg/m³, enquanto a densidade do concreto convencional varia de 2300 a 2500 kg/m³. Isso é possível pela substituição dos agregados convencionais, mais pesados, por agregados leves, como argila expandida, isopor ou EVA, ou, ainda, pela incorporação de bolhas de ar no concreto.

Ao adicionar agregados leves ao concreto, ele se torna mais caro. Por isso, nem sempre é viável. Ele deve ser utilizado quando reduzir o peso da obra é muito importante. Em pré-fabricados, por exemplo, o peso é muito relevante, pois quanto mais leve for a estrutura, mais peças poderão ser transportadas em um mesmo caminhão. Em um shopping que será fechado com painéis pré-fabricados, se for usado concreto leve, é possível transportar 15 painéis em vez de 10, reduzindo em 30% a 40% o custo com transporte por exemplo.

A solução também é vantajosa quando é necessário vencer grandes vãos, como em pontes, lajes e coberturas, bem como nos elementos flutuantes, como docas e plataformas petrolíferas, pois a leveza garante maior potencial de flutuação.

Mas as vantagens do concreto leve se sobressaem às desvantagens. Ele pode ser mais durável que o convencional. O agregado leve funciona como um minirreservatório dentro do concreto, absorvendo água durante a mistura e devolvendo-a durante o processo de endurecimento do concreto, garantindo, assim, a cura interna. Outro ponto positivo é a baixa condutividade térmica. Uma vez que, quanto menor a condutividade térmica, mais isolante é o material, esse tipo de concreto é perfeito para isolar ambientes com variações térmicas do lado de fora em regiões como o Sul e o Norte do Brasil, onde as temperaturas costumam ser muito baixas e muito altas, respectivamente.
Existem, basicamente, três tipos de concreto leve mais utilizados: o estrutural, o que a brita é substituída por argila expandida, e o com ar incorporado ou isopor, usados para preenchimentos e para vedação de paredes, painéis e divisórias.

CONCRETO COM AR INCORPORADO

Com densidade entre 1000 e 1200 kg/m³, o concreto leve com ar incorporado é normalmente utilizado para enchimento e vedação. Devido à baixa resistência à compressão (no máximo 25 megapascal), ele não é viável para funções estruturais.

Recomenda-se o uso do aditivo incorporador de ar também em concretos expostos a regiões molhadas, pois ele os torna mais resistentes à penetração de água, o que reduz as chances de possíveis problemas patológicos no futuro. O custo-benefício do ar incorporado é muito interessante, se comparado com outros materiais. Por exemplo, ele se molda facilmente a qualquer tipo de fôrma e não causa problemas estruturais quando utilizado para preenchimento de espaços vazios como uma laje.

No entanto, o concreto com ar incorporado não é indicado em construções de grandes estruturas como elementos flutuantes, viadutos e pontes, por não proteger a armadura de aço da estrutura e ter uma baixa resistência à compressão.

Assim como o concreto convencional, o leve pode ser bombeado. No entanto, há restrições ao bombeamento em grandes alturas. Quanto mais elevado for o edifício, mais seco o concreto chegará aos andares mais altos. Por isso, alguns cuidados no momento da pesagem, do transporte e do bombeamento são necessários.

O concreto celular é um dos tipos de concreto leve com ar incorporado. Levíssimo e poroso (feito, geralmente, com espuma, pode pesar até 300 kg/m³), é comumente usado para rebocos, nivelamento de pisos e lajes, bem como proteção de terrenos inclinados. Suas vantagens são, além da baixa densidade, a alta durabilidade (pode chegar a 100 anos se aplicado corretamente), o excelente isolamento termo acústico e o baixo custo. Além disso, não é inflamável e é fácil de manusear.

CONCRETO COM ISOPOR

O concreto leve com isopor granulado é comumente utilizado em estruturas que não exijam grandes esforços na construção civil. Por conta de sua leveza e propriedades (resistência, isolamento térmico e baixa densidade) o uso do EPS na mistura de concreto agrega economia, dimensionamento estrutural adequado e facilidade de manuseio na obra.

Suas principais aplicações são:
– Regularização de lajes em geral: inclinação para escoamento;
– Painéis para fechamento: prédios, casas pré – fabricadas e galpões;
– Calçadas e painéis para fechamento de galerias;
– Mobiliários: bancos para ambientes externos;
– Áreas de lazer: quadras de esportes.

Vale ressaltar que o concreto com isopor granulado possui baixa condutividade térmica e não deixa que o calor do ambiente externo seja absorvido pelo interno. Além disso, não retém umidade. Sua densidade aparente varia de 700 a 1600 Kg / m3. Possui também elevada capacidade de isolamento térmico e acústico e grande resistência ao fogo.

CONCRETO COM ARGILA EXPANDIDA

A argila expandida é um agregado muito utilizado na construção civil devido ao seu reduzido peso específico e boa resistência à compressão. A partir da mistura de areia, cimento, argila expandida e água consegue-se obter o concreto com argila expandida. Trata-se de um concreto mais leve e que pode ser usado para fins estruturais ou para fins não estruturais. Para cada um deles, deve-se ter um traço específico, elaborado visando à resistência necessária e o peso específico resultante.
O concreto com argila expandida pode ser utilizado em estruturas, lajes pré-moldadas, peças pré-moldadas, enchimentos sobre lajes existentes e outros usos. Quando se deseja executar um enchimento sobre uma laje existente e que devido à necessidade de uma espessura grande deve-se optar por um material de peso reduzido. Este material costuma ter uma densidade de aproximadamente 1.600 kg/m³.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *